Quarta-feira, 21 de  novembro de 2018

PSB reúne bancadas do Senado e da Câmara para avaliar eleições e cenário nacional

Imprimir
Escrito por Luciane Ferreira  |  Categoria: Blog
 |  Acessos: 101

 

 

 

O presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, reuniu as bancadas socialistas da Câmara e do Senado nesta quinta-feira (1), na sede nacional, em Brasília, para avaliar o resultado das eleições e o novo cenário político nacional. A deputada federal eleita, Liziane Bayer, participou da reunião.

 

O encontro antecede a reunião da Comissão Executiva Nacional, marcada para a próxima segunda-feira (5). Participaram da reunião o governador de Pernambuco, Paulo Câmara, o prefeito do Recife, Geraldo Julio, o líder do PSB no Senado, Antônio Carlos Valadares, e o primeiro vice-líder na Câmara, Bebeto Galvão.

 

Durante a reunião, Siqueira fez uma avaliação do desempenho do partido nas eleições. Segundo ele, o resultado da eleição presidencial coloca o PSB na oposição ao próximo governo. No segundo turno, o partido apoiou o candidato de centro-esquerda Fernando Haddad, que obteve 44,46% do total de votos válidos.

 

De acordo com Siqueira, as ideias do candidato eleito são “diametralmente opostas” aos princípios socialistas.

 

“Nós vemos com clareza que não temos outro papel que não seja o de oposição”, declarou. “O que nos coloca no governo e na oposição são os eleitores, não apenas porque não apoiamos o candidato eleito, mas também porque nossas ideias são diametralmente opostas às dele”, disse aos parlamentares.

 

O presidente do PSB defendeu, no entanto, que a oposição seja feita de forma “inteligente, coerente e propositiva”, “não para inviabilizar o novo governo”, mas para defender os interesses do país e os direitos sociais dos cidadãos.

 

“Nós respeitamos o resultado eleitoral porque somos democráticos, e em respeito aos eleitores é que vamos fazer uma oposição inteligente, coerente e propositiva. O que nós queremos é uma oposição que pense em primeiro lugar no país e nos direitos sociais da sua população”, afirmou.

 

Aos socialistas, Siqueira disse ainda que o PSB não é um partido de “conveniência eleitoral”. “A nossa conveniência é aquilo que for conveniente para o Brasil. Mas sem perder o rumo, e sem ir para o fisiologismo”, destacou.

 

 

Na reunião, o presidente do PSB fez ainda um balanço do desempenho do partido nas urnas. Foram eleitos governadores em Pernambuco, Paraíba e Espírito Santo, a 32 deputados federais, a sétima maior bancada na Câmara, além de dois senadores e 64 deputados estaduais.

 

EM PAUTA NA MÍDIA

Mais notícias da Pauta Socialista

MOVIMENTOS SOCIALISTAS

Produção, desenvolvimento e manutenção: