Segunda-feira, 23 de  outubro de 2017

Diretório Nacional ratifica adiamento de congresso e fechamento de questão pela nova denúncia contra Temer

Imprimir
Escrito por Daniela de Miranda  |  Categoria: Blog
 |  Acessos: 53

O Diretório Nacional do PSB ratificou nesta terça-feira (26) a proposta de adiamento do Congresso Nacional do partido, com a consequente prorrogação dos mandatos dos membros do colegiado e da Comissão Executiva Nacional.

 O Congresso Nacional foi transferido para os dias 1,2 e 3 de março de 2018, por decisão unânime dos membros do diretório.

Participaram da reunião os governadores Rodrigo Rollemberg (DF) e Ricardo Coutinho (PB), o vice-governador Márcio França (SP), o secretário-geral do partido Renato Casagrande, o vice-presidente de Relações Governamentais e Internacionais, Beto Albuquerque, além de senadores, deputados federais, prefeitos e secretários dos segmentos sociais do partido.

O principal argumento é de que o cenário político atual para as eleições majoritárias, para presidência da República e governos estaduais, “não é claro, em função das muitas incertezas existentes”.

O adiamento para o próximo ano, portanto, permitirá a tomada de decisões mais adequadas à conjuntura política no ano de eleições, afirma o presidente nacional do PSB, Carlos Siqueira, que presidiu a reunião do diretório, que terminou no início da noite, em Brasília.

A mudança de calendário do Congresso Nacional não afeta a condição dos delegados já eleitos nos Congressos Estaduais para o colégio eleitoral do Congresso Nacional do PSB, assim como dos diretórios e comissões executivas eleitas.

Fechamento de questão

Os integrantes do Diretório Nacional também decidiram fechar questão em favor do prosseguimento das investigações referentes à segunda denúncia contra o presidente Michel Temer e os ministros Eliseu Padilha (Casa Civil) e Moreira Franco (Secretaria de Governo), apresentada pela Procuradoria Geral da República (PGR).

Com isso, todos os deputados do PSB deverão votar, obrigatoriamente, pela aceitação da denúncia tanto no plenário como na Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania da Câmara.  Neste caso, a deliberação do diretório prevê, inclusive, a substituição de membros que discordem da orientação.

O Diretório Nacional tomou a decisão, por 67 votos a 1, após ser provocado por grupo de 22 deputados do partido que solicitaram o fechamento de questão. A proposta foi apresentada durante a reunião pelo deputado federal Julio Delgado (MG), em nome dos parlamentares.

 

Dos 66 membros da CCJC, quatro são do PSB. São eles: Danilo Forte (CE), Fábio Garcia (MT), Julio Delgado (MG) e Tadeu Alencar (PE). Os suplentes são Danilo Cabral (PE) e Gonzaga Patriota (PE).

 

Confirmação de destituições

O Diretório Nacional ainda endossou deliberação da Comissão Executiva Nacional de destituir os presidentes de comissões provisórias no Ceará, Mato Grosso, Mato Grosso do Sul e em Roraima.

Assessoria de Comunicação/PSB Nacional

EM PAUTA NA MÍDIA

Mais notícias da Pauta Socialista

MOVIMENTOS SOCIALISTAS

Produção, desenvolvimento e manutenção: